segunda-feira, 30 de junho de 2008

Nos envolvemos

Nossos corpos se contorcem
Se retorcem
Nossos braços se enlaçam
Se abraçam
Nossas bocas se beijam
Se desejam
Nossas mãos se resvalam
Se acham
Nosso perfumes se fundem
Se confundem
Nossas pernas se enroscam
Se enrolam
Nossos suores se combinam
Se contaminam
Nossos sexos se lambuzam
Se abusam
Nossos desejos se misturam
Nos torturam
Nossos gozos se revelam
Nos entregam!
Eu e você...envolvidos.

Devorar-te

Vou... Vou devorar-te...
Com minha língua, lambuzar-te.

Desejo...Desejo devorar-te
Com meu corpo, amar-te.

Sonho...Sonho devorar-te.
Com minhas mãos, acariciar-te.

Preciso...Preciso devorar-te...
Com meu faro, explorar-te.

Busco...Busco devorar-te...
Com meus olhos, admirar-te.

Imagino...Imagino devorar-te...
Com minha boca, chupar-te.

Curto...Curto devorar-te...
Com meu tesão, conquistar-te.

Amo...Amo devorar-te...
Com meu sexo, encantar-te.

Quero... Quero devorar-te...
Com meu amor e minha Arte!

Seu Olhar

Seu olhar me procura,
e nessa procura eu percebo
a sede que cresce juntamente
com a fome impetuosa
de seu desejo por mim.

Em seu olhar posso perceber
uma vontade louca de ter-me ao seu lado,
uma vontade louca de me amar,
de me fazer mulher,
e nessa vontade você me excita,
você consegue me proporcionar prazer
com um só, único olhar.

E em seus olhos eu me espelho,
esperando poder transmitir-lhe
tudo que vejo em seu belo olhar...

Sonho,Prazer e Desejo

Sonho, o que é senão a vontade inconsciente
de realizar o desejo real, de fazer verdade esse desejo ardente.

Prazer, o que é senão um sentimento interior
que solta pelos poros da gente uma louca vontade de fazer amor.

Desejo, o que é senão uma loucura de te ter,
uma vontade de querer, um arrepio que dispara o coração.

Solidão, o que é senão
Sonho, Prazer, Desejo
Tudo junto batendo forte, na falta de um grande amor no coração ...
Tão escondida como os sentimentos de
quem ama em segredo, não se comunica
através de palavras, mas sim dos olhares.
Olhar que provoca paixões, nesse
momento que a alma sossega,
desabita a carne e é atraída para
um plano com mais amor.....

Inspiradaaaaaaa

Quando nossos corpos se tocam
Mesmo por cima da roupa
Sinto o calor que vem do teu corpo
Misturando ao calor do meu
São gotas do suor
Gotas de quem esperou por esse momento
Agora, as roupas vão caindo
Revelando o sexo nervoso
Sexo endurecido
Sexo umedecido
Mãos que seguram sexo
Mãos que penetram sexo
Línguas que lambem
Sexo que arrepia
Sexos que se encontram
Enfim
Sexo que agasalha
Sexo que desbrava
Acabamos
Me deito sobre teus pêlos
Sinto o cheiro do meu sexo,
No teu
Sinto o teu cheiro misturado
Ao meu
Cheiro do gozo supremo
Cheiro do sexo
Que eu adoro

Uauuuuuuuuuuuuuuuu

Vemmm

Vem e traz contigo,
esta fúria imensa...
Lança-te em meus braços,
e deixa que eu te faça feliz!
Esqueça o lá fora...
pense apenas neste momento.
Venha e entregue-se todo!
Fazendo assim,
seremos um só corpo...
Venha querido
e enlouqueça-me de prazer!
Abrace-me forte,
rasga-me as roupas...
Me eleva as alturas.
Beije-me com doçura,
querendo arrancar minha língua...
Inebria-me com seu perfume candente,
de macho no cio...
Deixe-me ser sua fêmea,
arrogada e atroz.
Traz-me o gozo de amar,
com um simples toque em meu ser...
Deflora esta ânsia,
que me queima por dentro!
Sacia esta fome de ti, meu amor...
Faz-me sentir teu calor!
Seu imenso amor...
Faz-me querido,
agora e sempre...
Tua mulher!

ESTE ESTRANHO PRAZER QUE EM TI DESPERTO!

AHhh! Este estranho desejo que em ti desperto
Quando em paixão nos amamos
Acordando instintos selvagens
Que lançam ao infinito
Gritos indecentes de dois seres
Cujos corpos
São transportados aos Céus, pelo intenso gozo...
Este estranho desejo que em ti desperto
Quando meu corpo molhado e ensaboado
Se roça no teu
Cheiroso e gostooso
Escorregadio
E teus dedos trêmulos
Penetram em recônditos infindos de meu ser...
Este estranho desejo que em ti desperto
Lúbrico
Voluptuoso
Carnal
Quando de costas, a ti me ofereço
Deixando desamparadas todas as minhas defesas
Excitando todos os teus prazeres dos sentidos
Tornando-me Santa
Quando em minha frente te ajoelhas
E, a mais vil das mulheres
Quando indomável me dôo
Na mais íntima penumbra de meu sexo...
AHhh! Este estranho desejo que em ti desperto
Quando ao usar minhas palavras como navalha
A ti seduzo
Com toda a manha
De loba perigosa que sou...
Este estranho desejo que em ti desperto
Ao marcar tua pele morena
Com meus lábios
Feito tatuagem
Deixando nela
Rastros de minha paixão
Como se de minha propriedade, fosses...
Ahhh ! Este estranho desejo que em ti desperto
Sussurrando em teus ouvidos
Coisas safadas
Sem sentido
Mas, que te fazem enlouquecer
Em espasmos delirantes...
Este estranho desejo que em ti desperto
Quando lambuzada em gozo
Desmanchando-me em "Ais`
De suor, molhada
Eu
Perdida de mim
Completamente sem pudor
Encontro-me em Ti
Devassa e Lascivamente
Transformo-me. Sou teu mundo
Ordeno-te: Cubra-me!
Invada-me!
Possua-me enfim!
Tu és meu Homem
Caçador de mim...

(Graça da Praia das Flechas)

Ouse

Feche os olhos e me veja
Assim como te vejo
Quando os meus fecho
Pois mais que tudo
Te quero, te desejo.

Vem voar comigo
Vamos nuvens cavalgar
Juntos vamos sonhar
N'um céu cheio de estrelas
No fim do arco iris
Vamos nos amar

Tire do fundo de teu peito
O mais sonoro suspiro
Ponho em tuas mãos
Meu coração e meu corpo
Ouse, use e me abuse
Me cubra com teus beijos
Descubra minhas fantasias e desejos

Realize meus sonhos e devaneios
Viva, ame, sofra, sorria
Sinta a vida vibrar por todo teu ser
Amando sem medo

Mesmo por um instante
Em um breve momento
Quero te amar
Como nunca foste amado
Quero te fazer vibrar
Se sentir homem...
Muito Amado e desejado...

O Ato

Nossos corpos se abraçam,
as mãos se entrelaçam.
Nos olhos o desejo,
nas bocas que se unem
a ânsia dos beijos.
A respiração se entrecorta.
Minhas mãos acariciam seu corpo,
que responde ao meu em busca da posse.
Meus seios, nas suas mãos,
duas taças que transbordam
o vinho do prazer.
Suas mãos, as minhas..
caminham entre nossas pernas,
buscando passagens secretas.
A fenda que umedece, se abre,
recebe o falo ereto
que penetra, mete, arremete,
se inunda de louco prazer...

Minha voz num sussurro,
tenta eliminar seu cansaço...
Sua fronte no meu colo pousa,
serena, em descaso...
Minhas mãos,
Qual plumas,
passeiam ávidas pelo teu corpo...
Minha boca te acaricia
e no mais profundo
do teu ser...
Vem amparar teu gozo.
Sempre e mais, nos debatemos
nesse desejo louco,
que cresce, entumece, alaga e
despe nossas almas
e nos faz feliz, por ora...
Com tão pouco!

Hummmm

Enquanto segues em frente,
Deito-me maliciosa em teu leito,
Sentindo teu corpo quente:
Diante das tuas mãos, tudo aceito...

Roubas meus seios da minha roupa,
Acariciando-os com intensos beijos,
Deixando-me completamente louca,
Abrindo-se para ti a Flor dos meus Desejos...

Sou só desejo, sou toda tua...
Beijo-te inteiro com sofreguidão,
Enquanto deixas-me totalmente nua,

Provocando em meu corpo espasmos e gemidos,
Embalo com lambidas teu tesão

Até nos tornarmos um só em todos os sentidos...!

domingo, 29 de junho de 2008

uiaaaaaaaaaaa

Quando vai chegando o teu orgasmo,
Vejo no brilho de teus olhos...
Quando vai chegando o teu orgasmo,
Ouço a tua voz enrouquecer...
Quando vai chegando o teu orgasmo,
Sinto o teu corpo estremecer...
Quando chega o teu orgasmo...
Gozo, gozo e... Prazer!

...

Tomou-lhe nos braços e sentiu seu corpo nu
Quente, lascivo, rígido, pulsante, vivo
Desceu com sua boca ávida
Admirou, beijou, passou a língua, engoliu por completo
O sabor, o cheiro, a cor, a vibração, os gemidos dele
Sinfonia que lhe deixou umida
Fez-lhe desejar e querer e tocar-se e sentir-se vadia
Ficou confusa, tesão confundindo suas vontades
Queria seu gozo na boca, beber do seu homem?
Senti-lo escorrendo por seu queixo?
Ou o receberia dentro de si?
Senti-lo com força e rebolar sobre ele?
Putinha safada, pensou
Ele é completo, ele é muito
Faça tudo, beba dele agora
Dê-lhe um tempo
Toque-se na frente dele e o enlouqueça
Deixei-o duro novamente
Fique de quatro e convide-o a meter com força
Sinta suas mãos grandes puxando o seu cabelo
Grite, peça mais, arqueie mais, rebole mais, fale mais sacanagem
E goze
Goze muito é muito bom

Dois

“O desejo é demasiado vivo para poderem parar. Torna-se impossível fazer uma pausa para refletir sobre as razões que os levam a sentir aquilo que tanto os impele um para o outro. Se pudessem fazê-lo, talvez achassem que não valia a pena investir numa relação assim, em que vivem nos extremos. O extremo da união carnal e o da diferença na forma de viver o cotidiano. Querem-se muito, não há dúvidas disso. Mas, as formas distintas de sonhar o futuro, de ambos, a falta de convergência nas ambições e a falta de harmonia entre a vida de cada um deles, faz com que vivam entre altos e baixos... Só que, quando se encontram frente-a-frente, são incapazes de pensar em outra coisa que não seja estarem juntos!”

While My Guitar Gently Weeps

While My Guitar Gently Weeps

"Pare"

"Pare! pare tudo,
mas pare tudo mesmo,
repense
releia
refaça
reabra
reabasteça
reaja
reacenda
reaproveite
reavalie
recarregue
recicle
Recomece,
pois às vezes recomeçar é o melhor caminho..."

(by celina alves)

Fenix


Sou como ela....

sábado, 28 de junho de 2008

...

Compreenda, eu só preciso falar com você. Não importam as palavras, os gestos, não importa mesmo se você continua a fugir e se empareda assim, se olha para longe e não me ouve nem vê ou sente. Eu só quero falar com você, escute."

Bê Te amo sempre......

Bê me mandou isso hj

ontem? isso faz tempo!
amanhã? não nos cabe saber

amanhã pode ser tarde
pra você dizer que ama
pra você dizer que perdoa
pra você dizer que desculpa
pra você dizer que quer tentar de novo

não deixe pra amanhã
o sorriso, o abraço, o carinho, o trabalho, o sonho, a ajuda.

não deixe pra perguntar amanha
por que você está triste?
o que há com você?
cadê o seu sorriso?
cade seus sonhos?
onde está sua garra?
lembre-se:

amanhã pode ser muito tarde
procure, vá atrás, insista!
tente mais uma vez
só hoje é definitivo!

sexta-feira, 27 de junho de 2008

...

Silêncios se rompem, mas palavras não alcançam. Nem silêncios, nem palavras, já não dizem nada (não abraçam). Ele não se permite o olhar dela. Ela já não procura o dele... Ele fala sem ouvir. Ela talvez já não esteja ali. Não quando já não se importa em entender. Não quando já não insiste em perguntas. Não quando já não lhe interessa as respostas. É um estar sem permanecer. Um ir embora sem partir. Saudade sem a falta. Promessa sem a pele. Vontade sem a espera. Amar sem pertencer. Personagens sem história. Memória do que não aconteceu. Carinho sem afago. Caminho sem atalho. Mágoa sem lágrima. Erro sem escolha. Acerto sem razão. Perdão que não redime. Febre que não arde. Fogo que não queima, e que, no entanto teima... Não apaga. Não incendeia. Não some, nem consome. Mas, continua ali... Não morre. Não vive. Permanece sem ficar... Resiste sem porquês! Como certos finais que não terminam. Como certos amores que se perdem e não acabam. Como certos sonhos que não morrem. Adormecem! Pra não dizerem Adeus!

Ser Mãe

É dizer todas as palavras...
Que sempre precisamos escutar...
É secar nossas lágrimas...
E num beijo consolar...
É ser aquela pessoa que vive em nosso coração...
É trazer sempre aquele sorriso amigo....
E em nosso tombo saber nos dar a mão...
Isso tudo é o pouco que hoje reconheço...
Do seu valor MÃE...
Pois para mim, tu és....
E sempre será.....
Um exemplo de Puro e Infinito
Amor!!!!


Mãe: Palavra pequena, mas com um significado infinito, pois quer dizer amor, dedicação, renúncia a si própria, força e sabedoria.

Ainda quero ser Mãe.....

Dedico ao Mamãe Naná e seu filhinho Matheus e a Renata e seu filhinho Mauricio.. que nasceram hj...

quinta-feira, 26 de junho de 2008

Das coisas que sempre serão...

Não eram palavras. Não era o que foi dito. Era o que se calou (ficou por dizer...). Não era silêncio. Era o que o vento contou. Não era som. Era o sussurro do mar. Não era sério. Era sincero. Brincadeira séria de amar. Não era caso. Era raro. Carinho de nuvens. Destino sem acasos. Não era o que não se via. Eram os olhos que se procuravam o tempo todo. Não era o olhar que por vezes fugia. Era o que no peito crescia. Não era a fome. Era o que nela nunca morria. Não era arrepio. Era vontade da pele. Não era febre. Era o que neles ardia. Não era o que tentavam resistir. Era o que aceitavam sentir. Não era a espera. Era o que sabiam existir. Não era a falha. Era a falta. Não era ausência. Era encontro. Não eram frestas. Eram pétalas. Não era história. Era memória do corpo. Não era manso. Era pecado de anjos. Não era fúria. Era afago de chuva. Não era música. Era um despertar doce. Um adormecer em nuvens. O silêncio das palavras na melodia do vento. Não era apenas desejo. Era o beijo crescendo no corpo. O volume do gosto. A vertigem do cheiro. Proposta de sol. Resposta de sonhos. Promessa de céu. Prece de estrelas. Não era o que aconteceu. Era o que neles nunca morreu. O que permanece nele. O que fica nela. Existe em um, vive no outro... O mesmo pulsar, a mesma loucura, a mesma vontade, a mesma saudade, nenhum adeus.!

E

E, de repente, me chegas você,

Abraça-me por trás,

Beija minha testa,

Brinca comigo, me faz festa!

No meu ouvido, sussurros de amor

No meu corpo: o calor...

Tuas mãos deslizam,

Tua boca escorrega,

Teus gemidos,

Perco os sentidos...

Não vejo mais nada,

Apenas sinto

Mãos que não páram, língua veloz...

Não ouço mais nada, só tua voz!

Meu corpo todo pulsa:

No teu toque (toque que aquece...),

Na tua língua (língua que abusa...),

No teu beijo (beijo que enlouquece...),

No teu desejo (desejo que lambuza...),

Não tem jeito, me entrego

Nos teus braços me rendo

No teu corpo me prendo

No teu desejo me transformo

Viro-me, te olho...

(Pres)sinto-te, sou toda instinto

Te quero, não espero...

Teus poros na minha pele

No meu corpo o teu cheiro

Te exploro todo

Devoro-te inteiro...!

Com vc

Com você não tenho pudores

Não existe vergonha

Não há timidez...

Atrevida, ousada, molhada, safada..

É assim que fico quando estou com você...

A você entrego meus desejos mais secretos

Só você consegue me ver como ninguém mais viu

Você...

Só você...

Me decifra,

Me invade,

Me toma,

Me toca

Me beija

Me excita

Me faz delirar, e

Despudoradamente te amar...!

Com você

faço amor... meu amor mais gostoso,

amor, mais que perfeito amor...

e ela o amou...

Assim mesmo: intenso... desde o primeiro momento.Assim mesmo: por inteiro... desde o primeiro instante.E ela o amou... Mesmo antes do cheiro. Antes mesmo do corpo, do rosto, do beijo, do gosto.Amou-o antes de tudo... E, a despeito de tudo amou-o ainda depois...E ele a amou... Mas de um jeito tão dele...De uma forma que ela tantas vezes não entendia, mas, a amou... E, um dia disse a ela do seu amor (era raro ele falar tão direto assim...) Falou que a amava, que nela pensava.E, que tal qual como ela, se sentia um adolescente quando com ela estava, o coração disparava, as mãos suavam, aquele friozinho na barriga era o mesmo entre os dois...E o pensamento nela, nele... nas horas mais absurdas? Sabe aquele “pensar” totalmente fora do normal? Pois é... ela descobriu que com ele era igual. Sim, ele a amou... e falou...Disse a ela do seu amor como nunca tinha dito antes... Sim, eles se amaram, se amam ainda... No entanto, e estranhamente, o amor parece não ser suficiente... Por que será que tantas vezes amar não basta?

Estranho, esquisito, dolorido... Isso não devia ser assim..

quarta-feira, 25 de junho de 2008

Teias do destino

É inexplicável a sensação que sinto,

Ao notar a tua presença em mim,

Culpo-me por não deixar dito

O pouco do que gostaria,

Algo sobre esse íntimo em conflito,

Que chora, esperneia, grita...

Sobre esse coração magoado, despedaçado,

Em desconsolo,

Que pulsa triste em abandono,

Sobre esses pensamentos desencontrados,

Contraditórios, ilusórios,

Vitimas de desejos calados, sufocados,

Palavras ditas, ouvidas, sentidas, doídas...

Que marcam os sentimentos

Abrindo grandes feridas

Em mim... em ti,

Na alma, no coração,

Em desgosto...

Tu sabes o quanto te amo

Portanto,

SIMPLESMENTE ouve este grito

De quem continua a procurar-te,

Sem saber a razão de continuar...

Pois quando encontro,

Novamente deixo escapar,

Esta certo de que a questão não é...

Não te amar, nem tão pouco,

Não te desejar por perto...

São essas duas faces,

Digo-te que sim,

Digo-te que não,

O coração diz que sim

E não teme em amar,

A cabeça diz que não,

Pois teme em arriscar.

Assim, deseja que tudo acabe,

Mas o coração diz que não,

Ele quer continuar...

Quer se entregar..

Vivo entre esses dois mundos,

As duas faces:

O sim e o não...

Como quem deseja tornar real o irreal

Mas mesmo assim persiste no bem e no mal.

Ficando com as lembranças do que passou,

Em busca do que resiste.

Poderei apagar más recordações,

Todavia, boas não se apagam,

Apenas renascem a cada dia numa simples recordação,

Dessa recordação nasce saudade...

E com ela vem a dor...

A dor de quem magoou,

A dor de quem deseja o que não é capaz!

Dor de querer ser feliz,

Dor de quem fala e sente o que diz!

Ouve o meu grito!

AMO_TE ...

(Distant dreams)

terça-feira, 24 de junho de 2008

Dificil ser Transparente (Rosana Braga)

Às vezes, fico me perguntando porque é tão difícil ser transparente?
Costumamos acreditar que ser transparente é simplesmente ser sincero, não enganar os outros.
Mas ser transparente é muito mais do que isso.
É ter coragem de se expor, de ser frágil, de chorar, de falar do que a gente sente...
Ser transparente é desnudar a alma,é deixar cair as máscaras, baixar as armas, destruir os imensos e grossos muros que nos empenhamos tanto para levantar
...

Ser transparente é permitir que toda a nossa doçura aflore, desabroche, transborde!
Mas infelizmente, quase sempre,a maioria de nós decide não correr esse risco.
Preferimos a dureza da razão à leveza que exporia toda a fragilidade humana.
Preferimos o nó na garganta às lágrimas que brotam do mais profundo de nosso ser...

Preferimos nos perder numa busca insana por respostas imediatas à simplesmente nos entregar e admitir que não sabemos, que temos medo!
Por mais doloroso que seja ter de construir uma máscara que nos distancia cada vez mais de quem realmente somos, preferimos assim: manter uma imagem que nos dê a sensação de proteção...
E assim, vamos nos afogando mais e mais em falsas palavras, em falsas atitudes, em falsos sentimentos.

Não porque sejamos pessoas mentirosas, mas apenas porque nos perdemos de nós mesmos e já não sabemos onde está nossa brandura,nosso amor mais intenso e não-contaminado.
Com o passar dos anos, um vazio frio e escuro nos faz perceber que já não sabemos dar e nem pedir o que de mais precioso temos a compartilhar, doçura, compaixão... a compreensão de que todos nós sofremos,nos sentimos sós, imensamente tristes e choramos baixinho antes de dormir, num silêncio que nos remete a uma saudade desesperada de nós mesmos... daquilo que pulsa e grita dentro de nós,mas que não temos coragem de mostrar àqueles que mais amamos!

Porque, infelizmente, aprendemos que é melhor revidar, descontar,agredir, acusar,criticar e julgar do que simplesmente dizer:
"você está me machucando... pode parar, por favor?".
Porque aprendemos que dizer isso é ser fraco, é ser bobo, é ser menos do que o outro.
Quando, na verdade, se agíssemos com o coração, poderíamos evitar tanta dor, tanta dor...
Sugiro que deixemos explodir toda a nossa doçura!
Que consigamos não prender o choro, não conter a gargalhada, não esconder tanto o nosso medo,não desejar parecer tão invencível.

O Acaso

Ninguém conhece alguém por acaso, nada nesta vida acontece por acaso...

Ninguém chega até nós por um simples acaso...

As pessoas não se encontram por acaso, nem permanecem em nossa vida por causa desse simples acaso"

Pense nisso

" O Destino de cada um”

Passamos por momentos de plena felicidade em nossa vida Momentos que nos marcam de uma forma surpreendente e nos transformam, nos comovem, nos ensinam e muitas vezes, nos machucam profundamente.

As pessoas que entram em nossa vida, sempre entram por algum propósito.

Elas nos encontram ou nós as encontramos meio que sem querer.

Assim, tudo o que podemos pensar é que existe um destino, em que cada um encontra aquilo que é importante para si mesmo.

Ainda que a pessoa que entrou em nossa vida, aparentemente, não nos ofereça nada, mas ela não entrou por acaso, não está passando por nós apenas por passar.

Conhecer a alma significa conhecer o que as pessoas sentem, o que elas realmente desejam de nós, pois só assim é que poderemos tê-las por inteiro em nossa vida.

A amizade é algo que importa muito na vida e sem esse vínculo nós não teremos harmonia nem paz. Precisamos de amigos para nos ensinar, nos alegrar e também para cumprirmos nossa maior missão:
"Amar ao próximo como a si mesmo"

Observe sua vida, comece a recordar todas as pessoas que já passaram por você e o que cada uma deixou. Você estará buscando a sua própria identidade, que foi sendo construída aos poucos,de momentos que aconteceram na sua vida,e que até hoje interferem em seu caminho.

Quando sentir que alguém não lhe agrada,dê uma segunda chance de conhecê-lo melhor, você poderá ter muitas surpresas cedendo mais uma oportunidade.

Quando sentir que alguém é especial para você, diga a ele o que sente e terá feito um momento de felicidade na vida de alguém.

Não deixe para fazer as coisas amanhã, poderá ser tarde demais
Faça hoje tudo o que tiver vontade.

Se estiver amando, ame pra valer,viva cada minuto deste amor sem medir esforços.

Sopre aos ventos os seus sonhos,eles irão se espalhar e voltar a você em forma de realidade.

Preste bastante atenção em todas as pessoas, elas poderão estar trazendo a sua tão esperada FELICIDADE...

Um Grande Beijo!

é

Perguntei a um sábio, a diferença que havia
entre amor e amizade, ele me disse essa verdade...
O Amor é mais sensível, a Amizade mais segura.
O Amor nos dá asas, a Amizade o chão.
No Amor há mais carinho, na Amizade compreensão.
O Amor é plantado e com carinho cultivado,
a Amizade vem faceira e com troca de alegria e tristeza,
torna-se uma grande e querido companheira.
Mas quando o Amor é sincero ele vem com um grande amigo, e quando a Amizade é concreta,
ela é cheia de amor e carinho.
Quando se tem um amigo ou uma grande paixão,ambos sentimentos coexistem
dentro do seu coração.William Shakespeare

Seduz-me!


Sem entremeios...
Indecisões ou receios.
Traz-me flores,
Oferece-me estrelas
Colhidas especialmente
Para mim...

Seduz-me!
Corre o mundo,
Inventa uma canção,
Faz-me versos
Que falem de paixão!
Brinca comigo...
Faz-me rir,
Toca-me
Sem me tocar!

Seduz-me!
Fala-me de amor
E de paraíso
Vem com beijos,
Vinho tinto
E luz de velas,
Se for preciso.

Abraça-me
E eu juro-te,
Que…

NÃO VOU SABER RESISTIR!!

Adoro estar nua…

Adoro estar nua…

Deitada sobre a cama…

segunda-feira, 23 de junho de 2008

Só por hoje...

Só por hoje queria esquecer
o que me fez desistir de você.
Só por hoje queria esquecer
que não sinto falta dos teus beijos
que não mais te desejo.
Só por hoje queria me lembrar
de como era gostoso te ter,
de como era feliz por te amar.
Só por hoje...
(preciso de você)

sábado, 21 de junho de 2008

Alguém Assim

Será onde se encontra
Alguém que venha para mim
Que seja só meu e me faça ser só dele
Alguém que me ame
E queira ser amado
Que se entregue por completo
Sem cobranças
Receios ou medo
Alguém que me queira
Do meu jeito
Meio sonhadora
Meio maluca
Meio poeta
Alguém que seja
Alegre
Meio louco
Meio intelectual
Meio criança
Alguém que tenha
Amor pela vida
Que aprecie o som de uma música
Que goste de ler
Que ame o sol
Que adore a lua
Que goste do cheiro de terra molhada
Que se molhe comigo na chuva
E ache graça de si mesmo
Alguém que possa
Me fazer chorar de alegria
Me fazer sorrir de prazer
Que sorria e chore comigo
Que descubra a mulher em mim
Que seja simples
Humano
Amigo
Será onde se encontra
Alguém assim?

sexta-feira, 20 de junho de 2008

Sem Uma Palavra, Sem Um Sinal

Sou tua amiga não só pelo que tu és, mas pelo que eu sou quando estou contigo.
Sou tua amiga não só pelo que conseguiste fazer de ti próprio, mas pelo que consegues fazer de mim.
Sou tua amiga porque fizeste mais do que qualquer credo poderia ter feito para eu me tornar entusiasta, e mais do que qualquer destino poderia ter feito para me fazer feliz.
Conseguiste-o sem um toque, sem uma palavra, sem um sinal.
Conseguiste-o sendo apenas tu próprio. Talvez seja isso afinal que significa ser amigo…

Desejo

Sinto um arrepio na espinha,
fecho os olhos e imagino...
Teu corpo junto ao meu,
colado ao meu.

Tuas mãos deslizando em minhas curvas,
tocando-me firmemente,
mas delicadamente,
fazendo a minha razão confundir-se.

Tua boca trilhando um caminho de fogo,
do pescoço até meus ombros.
Às vezes, mordendo minha orelha levemente,
provocando-me sem perdão.

Corpos suados, unidos pelo amor.
Selados pela paixão...

Eu....

Defino-me assim indefinida
Meio mulher, um tanto criança,
Cheia de esperança!
Não sou um poema somente, SOU um LIVRO.
Sou PAIXÃO personificada,
AMOR em minha essência
Sou SAUDADE do que não tenho
Lembrança do que já tive.
Não sou SANTA...sou um tanto LOUCA, confesso!
Tenho medo e sou VALENTE.
As vezes caio, outras só escorrego.
Não ME tente, pode ser que EU me entregue.
Sou parte do mar, muito do céu,
Meus pés vivem no chão.
Mas o meu CORAÇÃO vive ao léu...♥

Músicas

Ontem ouvi duas Músicas:
01° Foi Amado da Vanessa da Mata,que o refrão é "Como pode ser gostar de alguém e esse alguém não ser seu", ele traduz um pouquinho da minha vida.
a 2° Foi Tempos Modernos, que o refrão é Vamos viver tudo o que há pra viver, Vamos nos permitir.
Coincidência ou não, São duas escolhas... aonde você é a chave de tudo....

Amoral

Amoral: Não tem o poder e/ou capacidade de Julgar,Decidir ou Escolher.

quinta-feira, 19 de junho de 2008

...

Então… está combinado:
eu não telefono,
você não me procura…
Deixa com está.
Deixa como deve ser…
Sem angústias,
sem brigas, sem medo,
sem rancor!
Deixe que o amor fale
por si só…
Deixe que a paixão
estacione nesse ponto
de onde parou…
Sigamos nossas vidas…
Não vamos parar no tempo
e viver só de lembranças!
Eu não cobro a sua presença
ao meu lado.
Você não reclama a minha ausência
quando eu estiver distante.
E… num repente de segundo,
quando nossos corações
se cansarem da solidão…
Quando, sozinhos em nossos leitos,
a simples lembrança
de nossas loucas noites de amor,
nos fizer gritar de saudade.
Fizer estremecer nossos corpos.
Nos causar um aperto
enorme no coração…
E, a perda total dos sentidos,
Não mais nos permitirem raciocinar…
Os gritos desesperados de paixão
Ecoarem em nosso quarto solitário!
Nossos sussuros…
Nossa respiração ofegante,
invadirem nossa mente!
Quando o calor da vontade,
o fogo do desejo,
gritar nossos nomes no vazio…
Quando já nada mais nos interessar
senão o abraço apertado
até nos sufocar de prazer,
até nos dilacerar a alma…
Então… é hora de você voltar!
É hora de, novamente,
Nos perdermos
no calor da paixão.
É hora de você
me pegar de qualquer jeito,
me jogar na cama, no chão,
na mesinha pequena, no corredor
nas escadas, no elevador!
Em qualquer lugar,
onde pudermos extravasar a paixão
e matar a louca saudade.

Provérbio Árabe

"Quem quer fazer alguma coisa, encontra um meio. Quem não quer fazer nada, encontra uma desculpa."

Se desiste de amar?

Não. Se desiste de sofrer. Passado o fatalismo, passada a dor que parece sufocar até a morte, passada a raiva, passado o tempo, as coisas vão se encaixando. O peso vai sendo melhor distribuido nas costas e a vida assim segue.

O fatalismo que faz a loucura parecer sóbria, que faz do impulso a única solução, que faz do mal-estar alheio a sua única salvação. A dor rasgada que parece ser a única forma de se redimir dos erros, o único jeito de colher olhares e palavras de compaixão. E o tempo, que continua passando mesmo parecendo demorado, é aquele que aprasa e acalma, é o único remédio capaz de, se não curar por inteiro, pelo menos colocar novas coisas em nossas vidas.

Então eu desisti. Larguei o osso, me conformei, dei de ombros e fui dormir. Não abri mais sua página na internet, nem sonhei com você esta noite, não me percorreu um calafrio ao pensar em você com outra mulher. O meu coração e corpo estão pedindo trégua, e essa não é você que vai me dar, sou eu mesmo que me dedico a minha tão sonhada paz.

Por isso eu desisti. E desistir não é esquecer, é apenas guardar. Tranquei tudo fundo numa gaveta fora do alcance dos olhos. Eu cansei de mendigar. Eu cansei de enumerar erros, aqueles que você nunca teve por ser um tanto mais maduro e tranquilo que eu. Mas eu os fiz e não posso passar o resto de meus dias me culpando.

Assim estou tentando melhorar. E tenho tido resultados, gosto mais de mim assim e espero sempre continuar no melhor caminho, e se eventualmente causar danos mais uma vez saber reconhecê-los e seguir em frente. Até o dia em que ao invés de cometê-los ter o bom senso de negar antes de efetuado o crime. De qualquer espécie.

Eu desisti de pensar naquilo que poderia estar vivendo, e assim viver apenas o que eu vivo da melhor forma. Eu desisti das incontáveis xícaras de café pra poder viver melhor o que vivo. Porque o tempo nunca parou, e com ele eu também continuei.

O amor continua aqui dentro, mas a razão mesmo sendo pacata é melhor pra se viver. Acordar, viver e dormir melhor. Se for verdade mesmo que amor nós só temos um em toda vida, você se mostrará em outra esquina na minha (nossa) existência. Eu desisti meu amor.

quarta-feira, 18 de junho de 2008

o Hoje

Verdade


Quando o silêncio é o mais conveniente.
Calo-me, nada digo.
Mas sinto!
Sinto muito
Sou mulher
Sem máscara
Verdadeira

...


Deixa os teus olhos cumprir a sua obrigação,

deixa-os mergulhar e vê-me por dentro,

Não me olhes, vê-me!

Sente-me!

Doce


Hoje nada nem ninguém me tirará uma palavra amarga...
Porque hoje eu estou doce!
Querem um?

recebi e resolvi postar....

APROVEITE O DIA

Quantas vezes você pode errar?
O máximo que conseguir...
Quantas vezes você pode se apaixonar?
Uma porção de vezes....
Quantas vezes você vai achar que será pra sempre?
Algumas vezes...

Mas quantas vezes você encontra a pessoa certa?
Apenas uma vez...

Erre o quanto puder...
Se apaixone se desejar...
Ache que vai ser pra sempre em todas elas...

Mas você só tem uma chance de ser feliz

Carpe diem...
Arturo Angelin

...

Tempo


só ele.....

Sequência

Olhar

Atracção

Beijo

Cumplicidade

Carinho

Beijos

Desejos

Arrepios

Sorrisos

Risos

Descoberta…

Provocação

Provocados

Olhos

Bocas

Línguas

Nucas

Peitos

Mamilos

Barrigas

Costas

Nádegas

Pés

Pernas

Coxas

Suavemente

Prazer…

Selvagem!


(uia)

Há palavras

Há palavras duras
Que nos trespassam
E dilaceram o peito…
Há palavras macias
Que nos tocam como carícias
Como beijos soprados…
Há palavras que apertam
Como um abraço amigo
Que nos rodeiam
E nos embalam abafando tristezas …
Há palavras que choram
Que inundam o olhar
E dão nós na garganta…
Há palavras que riem
Que nos fazem cócegas
Que provocam gargalhadas
E desenham sorrisos
Por onde passam…
Há palavras frias
Que nos congelam os sentidos…
E palavras quentes
Que nos queimam por dentro
E por fora…
Há palavras muitas palavras
É delas que me alimento
Das boas e das más
Não tenho medo delas
Por vezes é a sua ausência que temo.

terça-feira, 17 de junho de 2008

Achei lindinha

Outras vidas

Muitas vezes vivemos uma vida que não é a nossa, um espaço que é de outros e nos ocupa todo o tempo do mundo. Conseguimos sempre descortinar uma desculpa, para justificar a nossa falta de capacidade para assumir a nossa própria loucura, o nosso próprio destino. Aparentemente é nos mais fácil viver para os outros e por outros, para os fazer sorrir, para os fazer felizes, no entanto, um dia, vamos sentir falta de nós, da vida que não vivemos, de tudo aquilo que não fizemos. Nesse dia, em que decidamos tomar as redeas da nossa montada e conduzi-la nas direcções que nos parecem apropriadas, pode que ela não obedeça, porque estranha o comando, ou simplesmente porque já não é nossa.
Deixamos passar pela nossa vida, momentos, sensações e sentimentos que nunca mais voltaremos a viver ou a sentir, pensamos sempre que poderemos alcança-los se depois corrermos um pouco, conseguimos apanhá-los mais à frente na vida, mas, a dura realidade, é que são irrepetíveis, ou porque os que os despoletaram já não são os mesmos, nem estão lá, ou porque nós próprios, as nossas almas, das cicatrizes da vida, transformaram-se em algo mais frio e insensível, em algo mais duro e inflexível.
Estamos por isso, meu amor, a viver vidas separadas, oferecidas a outros em nome da falta de capacidade de nós próprios tomarmos, as redeas da nossa vida e, falar de nós apenas no singular, deixando os plurais para outros.

segunda-feira, 16 de junho de 2008

As diferenças entre Força e Coragem

É preciso ter força para ser firme, mas é preciso coragem para ser gentil. É preciso ter força para se defender, mas é preciso coragem para baixar a guarda. É preciso ter força para ganhar uma guerra, mas é preciso coragem para se render. É preciso ter força para estar certo, mas é preciso coragem para ter dúvida. É preciso ter força para manter-se em forma, mas é preciso coragem para ficar de pé. É preciso ter força para sentir a dor de um amigo, mas é preciso coragem para sentir as próprias dores. É preciso ter força para esconder os próprios males, mas é preciso coragem para demonstrá-los. É preciso ter força para suportar o abuso, mas é preciso coragem para fazê-lo parar. É preciso ter força para ficar sozinho, mas é preciso coragem para pedir apoio. É preciso ter força para amar, mas é preciso coragem para ser amado. É preciso ter força para sobreviver, mas é preciso coragem para viver.

Mensagem do dia

Nunca deixe de fazer algo de bom que seu coração lhe pede. O tempo poderá passar e as oportunidades também. Lembre-se de que
META: gente busca
CAMINHO: a gente acha
DESAFIO: a gente enfrenta
VIDA: a gente inventa
SAUDADES: a gente mata
SONHO: a gente realiza

é assim que me sinto

Nos teus olhos

olho nos teus olhos
não resisto a um beijo
colo o meu corpo ao teu
num abraço de desejo
tiro-te a roupa
quero-te despido
tenho pressa
de te sentir
deito-te na cama
no teu peito nu
roço os meus lábios
com as mãos
te acaricio
com a boca
te deleito
tenho urgência
do teu sexo
que em mim
se afunda
nos teus olhos me perco
ao ritmo do prazer
na tua boca me colo
sufoco a loucura... ai Deliciaaaaaa

domingo, 15 de junho de 2008

hummm

Eterno, é tudo aquilo que dura uma fração de segundo, mas com tamanha intensidade, que se petrifica, e nenhuma força jamais o resgata.

Quase

"Ainda pior que a convicção do não e a incerteza do talvez é a desilusão de um quase.
É o quase que me incomoda, que me entristece, que me mata trazendo tudo que poderia ter sido e não foi.
Quem quase ganhou ainda joga, quem quase passou ainda estuda, quem quase morreu está vivo, quem quase amou não amou.
Basta pensar nas oportunidades que escaparam pelos dedos, nas chances que se perdem por medo, nas ideias que nunca sairão do papel por essa maldita mania de viver no outono.
Pergunto-me, às vezes, o que nos leva a escolher uma vida morna; ou melhor não me pergunto, contesto.
A resposta eu sei de cor, está estampada na distância e frieza dos sorrisos, na frouxidão dos abraços, na indiferença dos "Bom dia", quase que sussurrados.
Sobra covardia e falta coragem até pra ser feliz.
A paixão queima, o amor enlouquece, o desejo trai.
Talvez esses fossem bons motivos para decidir entre a alegria e a dor, sentir o nada, mas não são.
Se a virtude estivesse mesmo no meio termo, o mar não teria ondas, os dias seriam nublados e o arco-íris em tons de cinza.
O nada não ilumina, não inspira, não aflige nem acalma, apenas amplia o vazio que cada um traz dentro de si.
Não é que fé mova montanhas, nem que todas as estrelas estejam ao alcance, para as coisas que não podem ser mudadas resta-nos somente paciência porém, preferir a derrota prévia à dúvida da vitória é desperdiçar a oportunidade de merecer.
Pros erros há perdão; pros fracassos, chance; pros amores impossíveis, tempo.
De nada adianta cercar um coração vazio ou economizar alma.
Um romance cujo fim é instantâneo ou indolor não é romance.
Não deixe que a saudade sufoque, que a rotina acomode, que o medo impeça de tentar.
Desconfie do destino e acredite em você.
Gaste mais horas realizando que sonhando, fazendo que planejando, vivendo que esperando porque, embora quem quase morre esteja vivo, quem quase vive já morreu."

Luiz Fernando Veríssimo

As melhores coisas da vida

Se apaixonar.
Rir até sentir o rosto doer.
Um supermercado sem filas.
Um olhar especial.
Receber cartas.
Dirigir numa estrada bonita.
Escutar sua música preferida no rádio.
Um banho de espuma.
Uma boa conversa.
A praia.
Achar uma nota de R$50 na blusa que você usou no inverno passado.
Ficar soltado ar pela boca no inverno pra ver sair ?fumacinha?.
Rir de você mesmo.
Ligações à meia-noite que nunca terminam.
Rir absolutamente sem razão nenhuma.
Ter alguém pra dizer que você é bonita(o).
Fazer xixi quando se está apertadíssimo.
Rir por alguma coisa que você lembrou.
Os amigos.
Escutar uma piada estúpida e morrer de rir.
Olhar fotos antigas.
Ler gibi.
Ouvir acidentalmente alguém falar bem de você.
Acordar e perceber que ainda faltam algumas horas para dormir.
Fazer novos amigos ou ficar junto dos velhos.
Conversas à noite com seu colega de quarto que não te deixa dormir.
Alguém brincar com seu cabelo.
Bons sonhos.
Dormir na sombra de uma arvore,
Ter amor fiel e acima de tudo...participar
De sua amizade.

(Autor desconhecido)

sábado, 14 de junho de 2008

Uiaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

Soneto do Amor Total

Amo-te tanto, meu amor...não cante
O humano coração com mais verdade...
Amo-te como amigo e como amante
Numa sempre diversa realidade.
Amo-te afim, de um calmo amor prestante
E te amo além, presente na saudade.
Amo-te, enfim, com grande liberdade
Dentro da eternidade e a cada instante.
Amo-te como um bicho, simplesmente
De um amor sem mistério e sem virtude
Com um desejo maciço e permanente
E de te amar assim, muito e amiúde
É que um dia em teu corpo de repente
Hei de morrer de amar mais do
que pude.

(Vinícius de Moraes)

Palavras!!!

AMOR CARINHO PAIXÃO TERNURA BELEZA SORRIR CHORAR AMAR ODIAR APOIAR VIVER REVIVER ACARINHAR SENTIR PRAZER TOCAR DORMIR ACORDAR BEIJAR DOR SAUDADE SABOR OUVIR APLAUDIR SABOREAR PROTEGER MAGIA.

Deixo algumas palavras só mesmo para descontrair... apeteceu-me!
Escrevam uma frase com cada uma das palavras! O que acham? =)

Fácil-Difícil

Fácil é demonstrar raiva e impaciência quando algo o deixa irritado.
Difícil é expressar o seu amor a alguém que realmente te conhece, te respeita e entende.
E é assim que perdemos pessoas especiais!

Hoje eu Sou a Lua


Hoje me descubro Lua
metáfora errante de mim mesma.
Horas ando cheia,horas minguo sem parar.
Noutras, sinto-me nova e cresço em buscas.
Plena, sinto-me feliz, mulher, realizada
Consciente de que sou Lua e que
a fase agora é boa, é minha
Nem a sóis nem a planetas devo devoção
embora pressinta a existência deles.
Se me descubro Lua,encaro o sol,

ilumino-me e resplandeço
Percebo órbitas e entendo que
aos planetas tenho poesia a oferecer
A poesia que vem de mim
que emana do meu cheiro
que pulsa em meu sexo
que me invade inteira e
exala
Agora então ciente de mim
descubro as inconstâncias como fases…
Reservo-me, ao minguar,
cônscia de que outra hora está por vir.
Cheia, expando-me menina, mulher
e ofereço a todos o melhor de mim.


Alena Cairo

Surto!!!

Surtoooooooooooooooooooooooooooooooooooo!!!!!
Vamus Surtarrrrrrrrrrrrrrrr!!!

sexta-feira, 13 de junho de 2008

Almas que se encontram

Dizem que para o amor chegar não há dia,

não há hora nem momento marcado para acontecer.

Ele vem de repente e se instala

no mais sensível dos nossos órgãos, o coração.

Começo a acreditar que sim.

Mas percebo também que pelo fato deste momento não ser determinado pelas pessoas, quando chega, quase sempre

os sintomas são arrebatadores.

Vira tudo às avessas e a bagunça feliz se faz instalada.

Quando duas almas se encontram o que realça primeiro não é a aparência fisica,

mas a semelhança d'almas.

Elas se compreendem e sentem falta uma da outra.

Se entristecem por não terem se encontrado antes pois, afinal,

tudo poderia ser tão diferente.

No entanto sabem que o caminho é este e que não haverá retorno

para as suas pretensões.

É como se elas falassem além das palavras,

entendessem a tristeza do outro, a alegria, o desejo,

mesmo estando em lugares diferentes.

Quando almas afins se entrelaçam passam a sentir saudade

uma da outra num processo contínuo de reaproximação até a consumação.

Almas que se encontram podem sofrer bastante também,

pois muitas vezes tais encontros acontecem em momentos onde não mais podem extravasar toda a plenitude do amor que carregam,

toda a alegria de amar e querer compartilhar a vida com o outro,

toda a emoção contida à espera do encontro fatal.

Desejam coisas que se tornam quase impossíveis,

mas que são tão simples de viver como: ver o pôr-do-sol,

caminhar por uma estrada com lindas árvores, ver a noite chegar,

ir ao cinema e comer pipocas, rir e brincar, brigar às vezes,

mas fazer as pazes com um jeitinho muito especial.

Amar e amar, muitas vezes sabendo que logo depois

poderão estar juntas de novo sem que a despedida se faça presente.

Porém muitas vezes elas se encontram em um tempo

e em um espaço diferentes do que suas realidades possam permitir.

Mas depois que se encontram ficam marcadas,

tatuadas e ainda que nunca venham a caminhar para sempre juntas, elas jamais conseguirão se separar.

E o mais importante: terão de se encontrar em algum lugar.

Almas que se encontram jamais se sentirão sozinhas porquanto entenderão,

por si só, a infinita necessidade que têm uma da outra para toda a eternidade.

vc

Passam-se dias e eu sem te ver
Sinto tanto a tua falta
Por outro lado, não te quero de volta
Não te quero de novo na minha vida
Preciso tanto de ti como preciso de te esquecer
Não te quero perder
Mas não te quero perto de mim
Sinto-me impotente perante ti
Não sei o que fazer
Amo-te demais
Mas não quero sequer tentar lutar por ti
Sinto que és algo demais para mim
És especial, és único
Mas não podes voltar a ser o que eras
Quero-te e não quero
Preciso de ti mas no fundo preciso de alguém diferente de ti
És importante demais para desapareceres
Mas tornaste-te em alguém inalcançável para mim
Quero-te na minha vida
Mas não quero como antes quis
Preciso de ti
Mas preciso muito mais de outra pessoa...

Beijo


O melhor beijo é o beijo desejado,
o beijo que me completa,
o beijo da minha forma adequada,
o beijo com o sabor do desejo na flor da minha pele,
o beijo da minha vontade,
o beijo que faz o meu pensamento,
o beijo que faz a minha boca e meu corpo querer um novo beijo outra vez.
O melhor beijo é o beijo sem tempo,
o beijo de longa duração ou de pouca duração,
um beijo de vinte segundos ou de vinte minutos, isto não importa.
O tempo não conta, enquanto se beija o tempo para, o tempo freia.
E nesta inércia do tempo só sinto a louca vontade de mais um beijo.
Sinto a outra língua que de encontro com a minha faz um
passeio suave e excitante, humedecendo minha alma.
Sinto a língua que viaja dos dentes ao céu da boca.
Sinto a língua que acarinha os meus lábios.
A língua e a língua...
A língua que me roça, que me percorre, que me navega e que me lambe ...
O melhor beijo é o beijo em que a língua faz o beijo.
" E o beijo faz o sexo "